Um cadernico pra te acompanhar nos momentos mais desafiantes, aqueles em que levamos uma rasteira da vida e de repente ficamos sem chão e sem aquela pessoa amada que de repente passou para a outra margem do rio.

 

Como viver o luto, adentrar essa caverna de passo firme, encarar a vida-morte-vida de frente, cabeça erguida, peito aberto e olhos molhados?!

Criamos, Marina e Ronny, esse cadernico-experiência pra nos apoiar nessa jornada. E achamos que ele pode muito ajudar você a passar por um momento dificil que ao ser abordado costuma dar nó na garganta. 

 

Ele tem dois lados. De um, perguntas e convites para expressar toda a sua dor e saudade. Na outra face, reflexões para aprofundar sua entrega, aceitação e conseguir celebrar e ritualizar a vida...

 

---

Informações de envio

Ao finalizar sua compra você receberá em seu email 1 arquivo zipado contendo 2 versões desse cadernico. Uma delas é pra você imprimir, a outra é pra você ler e escrever no seu tablet, computador ou celular.

    Cadernico de Luto_Digital

    R$8,00Preço
    • Informações Técnicas

      Versão para Impressão

      Numero de Páginas: 28

      Tamanho do Arquivo: 24.5MB

      Dimensões: A4 horizontal

      Capa: A4 horizontal PB 120gr

      Miolo: A4 horizontal PB 75gr

       

      Versão para telas

      Numero de Páginas: 50

      Tamanho do Arquivo: 26.7MB

       

    • Agradecemos a todos que nos apoiaram

      Depois que a vida dá fim ao nosso mais belo e florido jardim, lavando-o com toda sua turbulenta e radical imprevisibilidade, a gente se abandona.

      A gente se vê sem saída, obrigados a pegar a pá de jardinagem e começar a mexer, remexer, mergulhar na parte mais suja e fedorenta do que antes era um campo de aromas, cores e sabores.

      Quando finalmente ficamos em pé de novo, temos um belo composto. Um adubo rico daqueles, sabe?! Esperando pra recomeçar o plantio novamente.

      E surge algo de dentro do peito que não nos deixa ficar parados. Esse composto a gente entrega à terra com muita gratidão e depois de algum trabalho começam a florescer novas belas flores que por fim polinizarão outros jardins em construção.

      "Aos que souberam enganar o fim e fazer dele a eternidade" Carla Ferro